segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

FAZER RIR

 
Penso que cada um de nós tem a capacidade e a responsabilidade de promover lágrimas ou sorrisos. A oportunidade de fazer feliz é tão importante que determina a nossa própria felicidade e, esperar que os tombos diminuam ou que as recompensas cheguem para só então começar a dar o melhor de si ao mundo, é como deixar de acreditar que o sol existe só porque o dia amanheceu nublado.
 
Com o passar do tempo estaremos cercados de muito mais sorrisos sinceros do que tristeza, e se tais sorrisos forem estimulados por nós, não há expiação que resista.
 
P.S.: Vou passar a vida inteira pedindo perdão e me arrependendo pelas vezes que descontei em alguém a minha chateação pessoal. É um porre aturar gente de mal com a vida! Sempre é tempo de mudança, minha gente.

Um comentário:

  1. Alguém que te quer bem3 de dezembro de 2012 20:43

    "Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir.
    Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena.
    O coração marejado, arrumo como posso os meus sentimentos.
    Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, tenho coragem o bastante para não me acostumar com essa ideia.
    Se a gente não fosse feito pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes.
    Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo."
    (Ana Jácomo)

    ResponderExcluir